Anhuma

Foto acima: 280 mm, f/5.6, 1/400 s, ISO 400

No Século XIX, o Padre Ayres de Casal, em sua Corografia Brasílica, descreveu a anhuma (Anhima cornuta) como "escura pelas costas, cinzenta pela barriga", e com "um chifre ósseo de meio palmo de comprido e grossura do canudo de uma grossa pena de peru".

Foto acima: 100 mm, f/5.6, 1/400 s, ISO 400

Entre os indígenas, o rio Tietê era chamado Anhembi, que significa, ao que parece, "rio das aves anhumas". Ora, isso foi há muito, muito tempo. Jamais vi bandos de anhumas junto ao Tietê, embora elas possam ser encontradas em outros pontos do Brasil.