Árvore Velha Enfrentando Mais Uma Primavera

 
Foto acima: f/4.6, 1/160 s, ISO 100

Sendo primavera, toda a grama se renova, mas a velha árvore tem aspecto um tanto cansado. Desde as suas primeiras folhas muito tempo já passou; agora, em sua dignidade de senhora do bosque, ela enfrenta o reverdecer de mais um ano.

Olha o Pé do Tuiuiú!


Foto acima: 300 mm, f/5.6, 1/1600 s, ISO 640

Um tuiuiú, ave que é considerada símbolo do Pantanal, caminha lentamente, admirando o próprio pé.
 
Veja também:

Caminho da Roça - Fotografia Infravermelha

Foto acima: 55 mm, f/8, 1/80 s, ISO 100
 
Entrada de uma propriedade agrícola no Brasil Central. Fotografia infravermelha (*) a 720 nm.
 
 
(*) Câmera convertida para fotografia infravermelha pela Itamarati - Assistência Técnica, fone (061) 3244-2561 - Brasília, DF.

Viticultura - Parte 3

Foto acima: f/4.5, 1/160 s, ISO 64
 
Cultivo de videiras em Andradas, sul do Estado de Minas Gerais.
 
Foto acima: f/5, 1/160, ISO 100
 
Veja também:

Viticultura - Parte 2

Foto acima: f/5, 1/500 s, ISO 64
 
Cultivo de videiras, quase a perder de vista, em Andradas - MG. Uma paisagem que faz muito bem aos olhos...
 
Foto acima: f/4.5, 1/80 s, ISO 64
 
Veja também:

Viticultura - Parte 1

Foto acima: f/4, 1/500 s, ISO 64
 
As videiras constituem, já por si, um belo cenário. Ao pé da Serra do Caracol, em Andradas, Estado de Minas Gerais, as vastas plantações, destinadas prioritariamente à fabricação de vinho, são emolduradas com perfeição pela paisagem natural.
 
 
Foto acima: f/5.6, 1/500 s, ISO 64

Veja também:

Mico-leão-dourado

 
Foto acima: 170 mm, f/6.3, 1/60 s, ISO 3200

Eis um camaradinha que dispensa apresentações: é o mico-leão-dourado (Leonthopithecus rosalia). Olhinhos vivos e espertos, movimentos incrivelmente ágeis, o pequenino é símbolo da conservação da Mata Atlântica.


Foto acima: 170 mm, f/6.3, 1/100 s, ISO 3200

Casa de Madeira - Fotografia Infravermelha

Foto acima: 55 mm, f/8, 1/50 s, ISO 100
 
Pequena casa de madeira no Parque Areião em Goiânia - GO. Fotografia infravermelha (*) a 680 nm.
 
(*) Câmera convertida para fotografia infravermelha pela Itamarati - Assistência Técnica, fone (061) 3244-2561 - Brasília, DF.

Igreja de São Sebastião em Manaus - AM

 
Foto acima: f/4.6, 1/2000 s, ISO 100

A igreja de São Sebastião em Manaus - AM, é uma atração, digamos, menos famosa, para quem visita a cidade, mas nem por isso deixa de ser interessante. Aqui pode ser vista a torre com o relógio.

Onde Estão os Patos?


Foto acima: f/4.9, 1/250 s, ISO 140, +0,7 EV

Onde é que estão os patos???
Olhando melhor... Estão no alto da árvore!


Foto acima: f/4.7, 1/400 s, ISO 100, +0.7 EV

Eucalipto Prateado em Fotografia Infravermelha

Eucalipto prateado (Eucalyptus cinerea), também chamado eucalipto argentino, pela coloração das folhas. É originário da Austrália. Fotografias infravermelhas (*) a 680 nm.


Foto acima: 18 mm, f/8, 1/100 s, ISO 100


Foto acima: 18 mm, f/8, 1/100 s, ISO 100


Foto acima: 18 mm, f/8, 1/250 s, ISO 400 
 
(*) Câmera convertida para fotografia infravermelha pela Itamarati - Assistência Técnica, fone (061) 3244-2561 - Brasília, DF.

Rio Corumbá - Parte 3

Foto acima: f/3.3, 1/500 s, ISO 400

Última postagem da série sobre o rio Corumbá, com fotos feitas logo abaixo do salto que leva seu nome, no Estado de Goiás.


Foto acima: f/8.2, 1/100 s, ISO 100 
 

Foto acima: f/8, 1/125 s, ISO 160

Veja também:

Rio Corumbá - Parte 2


Foto acima: f/5.6, 1/200 s, ISO 100

Fotografias do rio Corumbá, logo abaixo do salto que leva seu nome, no Estado de Goiás.
 

Foto acima: f/4.2, 1/400 s, ISO 100

Veja também:

Rio Corumbá - Parte 1

Foto acima: f/7.8, 1/100 s, ISO 100
 
Esta postagem e as duas seguintes reúnem fotografias do rio Corumbá, logo abaixo do grande salto que leva seu nome, no Estado de Goiás. Na maior parte do trecho, as águas correm em meio a grandes pedras, acrescentando interesse ao cenário.


Foto acima: f/7.8, 1/100 s, ISO 100
 
 
Veja também:

Tuiuiú Piscando Pra Você

Foto acima: 180 mm, f/7.1, 1/3200 s, ISO 400
 
Ave símbolo do Pantanal, o tuiuiú está piscando pra você, visitante deste blog - é só observar as duas fotografias.
 
Foto acima: 120 mm, f/7.1, 1/1250 s, ISO 400
 
Na realidade, apenas a membrana nictitante (também chamada de "terceira pálpebra")  é que foi posta em ação. Muito esperta essa ciconiforme, não? 

Pequenos Rios

Foto acima: 55 mm, f/13, 1/100 s, ISO 125
 
Dois pequenos rios: no da foto acima (em São Carlos - SP), as águas correm calmas, enquanto que no da foto abaixo (Brotas - SP), as águas passam velozmente.

Foto acima: 35 mm, f/8, 1/500 s, ISO 800 

Cisne-branco

Foto acima: f/5, 1/640 s, ISO 125

O cisne da fotografia acima permaneceu imóvel durante tanto tempo que só posso acreditar que estava... dormindo! E isso mesmo, na água.

Foto acima: f/5, 1/640 s, ISO 125


Foto acima: f/5, 1/800 s, ISO 64

Guapuruvu e Outras Árvores - Fotografia Infravermelha

Vários exemplares de guapuruvu (Schizolobium parahyba), em meio a outras árvores, nos arredores de Brasília - DF. Fotografias infravermelhas (*) a 720 nm.

Foto acima: 55 mm, f/8, 1/160 s, ISO 100


Foto acima: 55 mm, f/8, 1/160 s, ISO 100 

 
(*) Câmera convertida para fotografia infravermelha pela Itamarati - Assistência Técnica, fone (061) 3244-2561 - Brasília, DF.

Trajetória de uma Inflorescência


Todo mundo sabe: a flor é o aparelho reprodutor de um vegetal. Bem no Século XIX, muita gente achava que isso era uma informação totalmente imprópria para meninas, coisa que não devia ser ensinada às jovens...
Mas não estamos no Século XIX; vão, aqui, sete imagens para contar a história de uma inflorescência.
 
 
 
 
 
 

Vista da Cidade de Salto - SP

Foto acima: 55 mm, f/11, 1/800 s, ISO 800
 
Cidade de Salto - SP, vista desde o rio Tietê.
Não, não está nevando: o rio está branco porque coberto por poluentes aerados. Pode até, à distância, parecer bonito. Mas é horrível.

Cisne-negro no Ninho

Foto acima: 240 mm, f/6.3, 1/500 s, ISO 3200
Nesta fotografia, um cisne-negro parece estar bem satisfeito com o ninho que construiu. O novo lar está mesmo bom para a chegada dos pimpolhos na primavera...

Veja também:

Entardecer nos Arredores de Brasília - Fotografia Infravermelha

Foto acima: 36 mm, f/13, 1/2500 s, ISO 800
 
Fotografia infravermelha (*), processada sem inversão de canais.
 
 
(*) Câmera convertida para fotografia infravermelha pela Itamarati - Assistência Técnica, fone (061) 3244-2561 - Brasília, DF.

Cisne-negro


Foto acima: f/5, 1/200 s, ISO 64
Foto acima: 300 mm, f/5.6, 1/160 s, ISO 400
Cisne-negro deslizando suavemente na água.
Foto acima: 220 mm, f/5.3, 1/125 s, ISO 400

Veja também:

Pirapora do Bom Jesus

O povoamento da região de Pirapora do Bom Jesus data do Século XVII, pelo menos. Atravessada pelo rio Tietê, era, necessariamente, passagem de quem se aventurava no rumo do ainda desconhecido interior do Brasil.
Atualmente, é centro importante de religiosidade popular devido à presença do Santuário do Bom Jesus, que pode ser visto na fotografia abaixo, tendo ao fundo o Seminário Premonstratense. O templo atual, que figura em primeiro plano, data do Século XIX.
 
 
Foto acima: f/7.7, 1/160 s, ISO 100

Em seguida, moradias construídas junto ao rio Tietê; a observação desta imagem confere uma ideia geral do modo e condições de vida da população ribeirinha.
 
Foto acima: f/4, 1/500 s, ISO 100
 
Finalmente, uma das várias pontes que permitem a passagem de uma margem à outra do Tietê. A "ornamentação" branca no rio? Nem mais e nem menos que poluentes aerados, após passagem da água que os contém pela barragem mais próxima. Só isso.

Foto acima: f/5.7, 1/200 s, ISO 100