Tucano-toco Pintando o Sete no Cerrado

Fazia tempo que não publicava uma série - esta aqui veio do céu. Vejam o que faz o senhor tucano-toco (Ramphastos toco) no cerrado.

1 - Já viram que estou aqui?


Foto acima: f/5.9, 1/125 s, ISO 560

2. Procurando sementes


Foto acima: 300 mm, f/8, 1/400 s, ISO 1000, + 1.7 EV

3. Cores incríveis


Foto acima: f/8.3, 1/125 s, ISO 720

4. Arrumando as penas


Foto acima: 300 mm, f/6.3, 1/1600, ISO 1000

5. Que soninho...


Foto acima: 300 mm, f/5.6, 1/1000 s, ISO 1000, + 1.7 EV

Libélula

Hoje temos uma macro, pra variar um pouco (com a cooperação do inseto).


Foto acima: 180 mm, f/11, 1/200 s, ISO 200

Porta de Ferro

Porta de ferro do Século XIX na Real Fábrica de Ferro de São João de Ipanema (Iperó - SP).


Foto acima: f/3.5, 1/1250 s, ISO 100

Rebanho Bovino - Fotografia Infravermelha

A fotografia infravermelha de animais não é muito comum, mas pode produzir resultados interessantes. Nesta foto a 720 nanômetros, tem-se um grupo de bovinos do interior de Goiás.


Foto acima: 55 mm, f/8, 1/200 s, ISO 100

Orquídea - Fotografia Infravermelha

Esta é uma infravermelha monocromática a 680 nanômetros.


Foto acima: 110 mm, f/8, 1/320 s, ISO 400

Hora de Decolar

Gavião-caboclo, também chamado gavião-fumaça (Buteogallus meridionalis), pronto para o voo no cerrado.


Foto acima: f/5.9, 1/500 s, ISO 200

Escuna no Lago Paranoá

Uma escuna no lago Paranoá (Brasília - DF). Ao fundo, a Esplanada dos Ministérios.


Foto acima: f/7.7, 1/250 s, ISO 180

Abrindo o Bico

Pica-pau-do-campo (Colaptes campestris) abrindo o bico para a cantoria matinal.


Foto acima: f/5.9, 1/500 s, ISO 200

Paisagem Rural - Fotografia Infravermelha

"Fazendinha" no interior do Brasil. Fotografia infravermelha a 720 nanômetros.


Foto acima: 85 mm, f/8, 1/320 s, ISO 100

O Descanso da Onça-preta

Onça-preta (Panthera onca, variedade melânica), descansando à sombra em uma tarde de calor.


Foto acima: f/6, 1/200 s, ISO 125

Na Serra dos Pireneus

Serra dos Pireneus, no Estado de Goiás. Por aqui estiveram bandeirantes à procura de jazidas auríferas; também passaram tropeiros nos Séculos XVIII e XIX.


Foto acima: 18 mm, f/8, 1/50 s, ISO 100

Tigre-de-bengala

Tigre-de-bengala (Panthera tigris), exemplar da variedade branca.


Foto acima: 300 mm, f/5.6, 1/1600 s, ISO 400

Igreja Matriz de Santo Antônio em Paracatu - Fotografia Infravermelha

Relíquia dos tempos (literalmente) dourados da mineração no Século XVIII, esta é a Igreja Matriz de Santo Antônio em Paracatu - MG. Fotografia infravermelha a 680 nanômetros.


Foto acima: 55 mm, f/8, 1/250 s, ISO 100

Veja também:

Gavião-caboclo

Gavião-caboclo (Buteogallus meridionalis) ou gavião-fumaça (tanto faz!), em seu observatório, à procura da próxima presa.


Foto acima: f/8.3, 1/800 s, ISO 100

Igreja de Nossa Senhora da Penha de França (Lateral)

Exemplo da arquitetura colonial goiana: Igreja de Nossa Senhora da Penha de França em Corumbá de Goiás - GO.


Foto acima: 38 mm, f/8, 1/2000 s, ISO 400

Veja também:

Atrás de um Coqueiro

Pica-pau-do-campo (Colaptes campestris) atrás de um coqueiro.


Foto acima: f/5.9, 1/60 s, ISO 800

Pôr do Sol em Brasília

Pôr do sol visto desde o Congresso Nacional (Brasília - DF).


Foto acima: 125 mm, f/13, 1/640 s, ISO 100